top of page

Para morrer, basta estar vivo

Noite passada dormi rezando. Pedi pelo amor de Deus para não chover no outro dia porque eu tinha que lavar a roupa e eu odeio cheiro de roupa úmida quando ela não seca direito. Pedi para Deus deixar eu tomar um último café da tarde com a minha avó antes dela passar dessa para melhor. Pedi para conseguir ter coragem de adotar um cachorro enquanto tenho vitalidade para levar ele para passear.

Agradeci pela minha cama quente, que apesar de ter um buraco exatamente do tamanho do meu corpo, é minha. E fui pedindo de novo por sinais e mais sinais de que eu “to no caminho certo”. Coisas do tipo: “Deus, se eu realmente tô fazendo o que devo, me manda uma luz” e no café da manhã do outro dia eu queimei o dedo cozinhando ovo, subiu um fogaréu na frigideira - e eu interpretei isso como o sinal divino de que sim, eu to sim caminhando no caminho.

E passei o dia inteiro lendo os “sinais” incríveis e inacreditáveis que Deus me mandava. Um Sol para cada um, exatamente como eu tinha pedido no dia anterior, minha avó, ainda bem, está viva e um cachorrinho abandonado parou na frente de casa, percebi que coragem eu tenho, só estou com pouca vitalidade mesmo.

O dia inteiro de bençãos que, aparentemente, não dependem de mim. Eu não pedi para ser um ser humano bom, nem evlouir mais como pessoa ou ganhar mais no meu trabalho, porque sei que tudo isso demanda um esforço danado e eu não estou disposta a desprender mais esse tipo de energia tentando realizar algo que só dependa de mim - ou que dependa majoritariamente de mim.

“Até aqui nos sustentou o Senhor” e tenho dito isso todos os dias. Na base da oração, da crença, da autossabotagem, da fé, da esperança, da preguiça, do que você quiser chamar.

Comments


Olá, que bom ver você por aqui!

Sou um parágrafo. Clique para adicionar o seu próprio texto e editar. Sou um ótimo espaço para que seus usuários saibam mais sobre você.

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest
bottom of page